ANÁLISE DOS DESAFIOS E OPORTUNIDADES ECONÔMICAS, SOCIAIS E AMBIENTAIS PARA O ÓLEO VEGETAL PÓS-CONSUMO

  • Henrique Martins Galvão
  • Aline Carla Damásio dos Santos
  • Élcio Almeida de Leite Junior
  • Luciana Cristina de Almeida Maia
  • Marcelo Silva Belitardo
  • Talita Maria S. Galvão da Silva
Palavras-chave: Cooperativa, Reciclagem, Óleo vegetal usado, Meio ambiente, PNRS

Resumo

Atualmente, as ideias e maneiras de como reutilizar ou reciclar produtos pós-consumo tem sido notícia constante. O descarte contínuo de óleo vegetal usado, tanto residencial quanto comercial, na maioria das vezes, é realizado diretamente nos ralos das pias, ou seja, nas redes de esgoto. Diversos fatores levam à essa realidade, desconhecimento, desinteresse ou falta de empatia com o meio ambiente ou ausência de sistema de coleta seletiva dos resíduos domiciliares. Com a pandemia, diversas famílias perderam seus empregos e assim sua fonte de renda. Muitos buscaram nas coletas seletivas de óleo, uma forma de levar sustento para sua casa. Sustento também, diretamente ligado ao meio ambiente. Esse estudo tem como objetivo principal destacar a necessidade da coleta e da reciclagem do óleo de cozinha usado. O estudo também demonstra o caminho do óleo vegetal utilizado e as oportunidades de reaproveitamento como matéria prima para outros produtos, assim como a criação e organização de cooperativas com resultados econômicos, sociais e ambientais. Para atender aos objetivos, adota-se a pesquisa exploratória para compreender a percepção das pessoas quanto ao comportamento do descarte de resíduo, bem como o interesse pelo consumo de produtos oriundos da reciclagem. Assim, conduziu-se a pesquisa de campo que permitiu aferir a existência de lacuna da atitude das pessoas diante do descarte inadequado e o interesse no consumo de produtos a partir do reaproveitamento do óleo vegetal reciclado. Conclui-se que ainda existe um grande desafio para evitar o descarte em ralos de pia e no “lixo” doméstico, conduzindo análises de orientação para a coleta e processo de reciclagem, por meio da organização de cooperativas, na forma de parcerias público-privada e programas de conscientização ambiental no nível municipal.

Publicado
2023-01-22