A COMUNICAÇÃO COMO AÇÃO DE PREVENÇÃO AO COMBATE DO MOSQUITO AEDES AEGYPTI: MEDIDA DE PREVENÇÃO E CONTROLE

  • Alexandre Carlos da Silva
  • Luciani Vieira Gomes Alvareli
  • Diego Magalhães Barreto
  • Paulo Roberto Marcondes Junior
Palavras-chave: dengue, Arbovirose, Epidemia, Prevenção, Comunicação

Resumo

Atualmente, dentre as condições epidemiológicas que assolam a saúde pública, a Dengue, a Zika e a Chikungunya se destacam por um percentual elevado referente à propagação bem como a alta incidência de mortalidade. O Aedes Aegypti é o principal vetor transmissor se prolifera em ambientes tipicamente tropicais e subtropicais com água acumulada, características climáticas que tornam a nossa região um celeiro de propagação. O vírus desencadeia uma série de transtornos socioeconômicos, além de atingir picos de transmissão exacerbados. A presente revisão bibliográfica teve como propósito discorrer a estratégia vigente de prevenção e combate ao Aedes Aegypti nas mais variadas esferas e ferramentas dispostas, com ênfase na comunicação, sob as diretrizes da Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo. Após uma análise estrutural do plano de comunicação, o estudo conclui que por mais que o Aedes Aegypti não tenha sido erradicado permanentemente, as ações adotadas ainda exercem um controle sobre a transmissão indiscriminada do vírus. Sobretudo, a comunicação é uma ferramenta promissora para conscientização contra a propagação do vírus até que seja determinada uma forma efetiva de erradicar o mosquito.

Publicado
2022-08-09